Em cumprimento a uma determinação de reintegração de posse por parte da Justiça Federal, o grupo de estudantes que bloqueava a entrada do prédio da Reitoria da UFSM deixou o local, pouco após às 14h de hoje (30), permitindo com que os servidores lotados no local pudessem retornar ao trabalho. A manifestação, que durou sete dias, exigia mais rigos da Reitoria, na apuração dos três casos de racismo registrados em 2017, dentro da instituição. Com o retorno ao trabalho os servidores trabalham, para garantir o pagamento em dia das folhas de novembro e dezembro, bem como outras ações com prazos que vencem nesta quinta-feira, como o custeio de valores referentes a bolsas estudantis.

Central de Jornalismo – Fabricio Minussi (MTB 11.110)

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA