MAIS DE 110 FAMÍLIAS ATENDIDAS

Um temporal com rajadas de ventos de mais 100km/h atingiu a região centro do estado e provocou estragos e danos em Santa Maria. O balanço mais recente da defesa civil da cidade divulgado conta que mais de 110 famílias atingidas pelo vendaval já estão sendo atendidas. As principais regiões atendidas são o Passo D’Areia, Vila Oliveira, Alto da Boa Vista, Nova Santa Marta, Caturrita e Vila Schirmer. Mais de 300 metros de lona já foram distribuídos. As equipes de trânsito da Guarda Municipal já estão trabalhando na sinalização das vias centrais atingidas. A limpeza das ruas para desobstruir o trânsito nas vias em que foram atingidas por árvores caídas será realizada assim que o dia clarear, aponta a prefeitura. O Executivo Municipal ainda esclarece que muitos fios da rede elétrica estão caídos nas vias, e pede para que não cheguem perto nem toquem nos mesmos. O Corpo de Bombeiros atenderá os casos mais graves, com árvores caídas sobre residências. A Guarda Municipal e a Defesa Civil estão atendendo junto à Cruz Vermelha nos atendimentos em Santa Maria.

ACIDENTE NA 392

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, não há mais pontos de interdição nas rodovias federais de acesso a Santa Maria devido à queda de árvores provocada pelo forte vendaval da madrugada desta quinta-feira. Até as 6h da manhã, só na BR-158, entre Santa Maria e Itaara, haviam 17 pontos de interdição parcial da pista. Neste momento, a PRF atende a um acidente de transito com morte na BR-392, entre Santa Maria e São Sepé. As primeiras informações indicam que se trata de uma colisão frontal envolvendo um carro e um caminhão. Ainda não há informações sobre a identidade da vítima que morreu no local. Motoristas que trafegam pela BR-392, deve estar atento à movimentação dos bombeiros e da PRF.

TRÂNSITO

A Defesa Civil orienta aos motoristas que evitem circular de carro nas principais vias do centro da cidade, tendo em vista o trabalho de remoção de arvores que foram arrancadas pela força do vendaval durante o temporal da madrugada desta quinta-feira. A Gerencia Municipal de Transito ainda não divulgou o balanço das ruas que sofre algum tipo de restrição no transito neste momento, mas há relatos de várias árvores caídas e fio de energia elétrica soltos em vias como, Avenida Presidente Vargas, Avenida Medianeira, Rua doutor Bozano e outras do perímetro central. A defesa Civil também orienta os pedestres para que tenham cuidado ao caminhar próximos a estabelecimentos comerciais onde o vento provocou algum tipo de dano a sua estrutura. Ao longo da rua Dr. Bozano, há vários pontos com letreiros de lojas que foram arrancados e seguem expostos nas calcadas. Qualquer demanda relacionada ao vendaval e temporal devem ser comunicadas aos telefones 153 da Guarda Municipal e 190 do Corpo de Bombeiros.

ALTERAÇÕES NAS LINHAS DE ÔNIBUS

A Associação dos Transportadores Urbanos esclarece que 95% das linhas de ônibus de Santa Maria seguem normalizadas após o temporal da madrugada desta quinta-feira. Foram registrados alguns atrasos e desvios em alguns itinerários, principalmente na região leste, em Camobi. Segundo a ATU, também estão sendo realizadas algumas pequenas alterações de itinerários nas linhas de ônibus que atendem a Vila Rossi, Alto da Boa Vista e Tancredo Neves.

BALANÇO NA REGIÃO

A região Central do Rio Grande do Sul é uma das mais atingidas pelo temporal que começou na noite dessa quarta e segue nesta quinta-feira. A força do vento derrubou árvores, postes e destelhou casas. A Defesa Civil do Estado ainda não tem um levantamento sobre a quantidade de residências afetadas, mas ressaltou que muitas lonas estão sendo distribuídas na região.

O prefeito de Júlio de Castilhos, João Vestena, informou à Defesa Civil da região Central do RS que cerca de 400 casas foram danificadas por causa da chuva e do vento no município.

Em Santa Maria, casas nos bairros Cohab Tancredo Neves e Parque Pinheiro Machado também sofreram danos. Os moradores estão sendo atendidos no ginásio do Corpo de Bombeiros. “Há bastante gente retirando lona no ginásio e há muitas equipes estragando materiais nos bairros”, destacou a Defesa Civil. O ginásio fica na rua Coronel Niederauer, número 890, na área central da cidade. Os números para pedir atendimento são: 193, 153 e 199.

Com a força do vento muitas árvores caíram, bloqueado ruas e deixando parte da cidade sem luz. A Defesa Civil pede que os moradores evitem sair de casa nesta quinta-feira. Além disso, o órgão pede para não cortar árvores, pois há risco de queda ou de algum fio estar energizado.

A chuva atingiu ao Rio Grande do Sul na noite de quarta-feira, devido à chegada de uma frente fria. De acordo com a MetSul Meteorologia, a precipitação – localmente forte a intensa – será de curta duração com elevados volumes. A chuva pode vir acompanhada de granizo e temporais. (Com informações do Correio do Povo)

Central de Jornalismo – Fabrício Minussi (MTB 11.110) e Rodrigo Thiel (MTB 18.713)

Foto: Fabrício Minussi e João Vilnei

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA