loading...

Mais de 110 famílias já foram atendidas pela Defesa Civil. Veja cobertura do vendaval

Mais de 110 famílias já foram atendidas pela Defesa Civil. Veja cobertura do vendaval

MAIS DE 110 FAMÍLIAS ATENDIDAS

Um temporal com rajadas de ventos de mais 100km/h atingiu a região centro do estado e provocou estragos e danos em Santa Maria. O balanço mais recente da defesa civil da cidade divulgado conta que mais de 110 famílias atingidas pelo vendaval já estão sendo atendidas. As principais regiões atendidas são o Passo D’Areia, Vila Oliveira, Alto da Boa Vista, Nova Santa Marta, Caturrita e Vila Schirmer. Mais de 300 metros de lona já foram distribuídos. As equipes de trânsito da Guarda Municipal já estão trabalhando na sinalização das vias centrais atingidas. A limpeza das ruas para desobstruir o trânsito nas vias em que foram atingidas por árvores caídas será realizada assim que o dia clarear, aponta a prefeitura. O Executivo Municipal ainda esclarece que muitos fios da rede elétrica estão caídos nas vias, e pede para que não cheguem perto nem toquem nos mesmos. O Corpo de Bombeiros atenderá os casos mais graves, com árvores caídas sobre residências. A Guarda Municipal e a Defesa Civil estão atendendo junto à Cruz Vermelha nos atendimentos em Santa Maria.

ACIDENTE NA 392

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, não há mais pontos de interdição nas rodovias federais de acesso a Santa Maria devido à queda de árvores provocada pelo forte vendaval da madrugada desta quinta-feira. Até as 6h da manhã, só na BR-158, entre Santa Maria e Itaara, haviam 17 pontos de interdição parcial da pista. Neste momento, a PRF atende a um acidente de transito com morte na BR-392, entre Santa Maria e São Sepé. As primeiras informações indicam que se trata de uma colisão frontal envolvendo um carro e um caminhão. Ainda não há informações sobre a identidade da vítima que morreu no local. Motoristas que trafegam pela BR-392, deve estar atento à movimentação dos bombeiros e da PRF.

TRÂNSITO

A Defesa Civil orienta aos motoristas que evitem circular de carro nas principais vias do centro da cidade, tendo em vista o trabalho de remoção de arvores que foram arrancadas pela força do vendaval durante o temporal da madrugada desta quinta-feira. A Gerencia Municipal de Transito ainda não divulgou o balanço das ruas que sofre algum tipo de restrição no transito neste momento, mas há relatos de várias árvores caídas e fio de energia elétrica soltos em vias como, Avenida Presidente Vargas, Avenida Medianeira, Rua doutor Bozano e outras do perímetro central. A defesa Civil também orienta os pedestres para que tenham cuidado ao caminhar próximos a estabelecimentos comerciais onde o vento provocou algum tipo de dano a sua estrutura. Ao longo da rua Dr. Bozano, há vários pontos com letreiros de lojas que foram arrancados e seguem expostos nas calcadas. Qualquer demanda relacionada ao vendaval e temporal devem ser comunicadas aos telefones 153 da Guarda Municipal e 190 do Corpo de Bombeiros.

ALTERAÇÕES NAS LINHAS DE ÔNIBUS

A Associação dos Transportadores Urbanos esclarece que 95% das linhas de ônibus de Santa Maria seguem normalizadas após o temporal da madrugada desta quinta-feira. Foram registrados alguns atrasos e desvios em alguns itinerários, principalmente na região leste, em Camobi. Segundo a ATU, também estão sendo realizadas algumas pequenas alterações de itinerários nas linhas de ônibus que atendem a Vila Rossi, Alto da Boa Vista e Tancredo Neves.

BALANÇO NA REGIÃO

A região Central do Rio Grande do Sul é uma das mais atingidas pelo temporal que começou na noite dessa quarta e segue nesta quinta-feira. A força do vento derrubou árvores, postes e destelhou casas. A Defesa Civil do Estado ainda não tem um levantamento sobre a quantidade de residências afetadas, mas ressaltou que muitas lonas estão sendo distribuídas na região.

O prefeito de Júlio de Castilhos, João Vestena, informou à Defesa Civil da região Central do RS que cerca de 400 casas foram danificadas por causa da chuva e do vento no município.

Em Santa Maria, casas nos bairros Cohab Tancredo Neves e Parque Pinheiro Machado também sofreram danos. Os moradores estão sendo atendidos no ginásio do Corpo de Bombeiros. “Há bastante gente retirando lona no ginásio e há muitas equipes estragando materiais nos bairros”, destacou a Defesa Civil. O ginásio fica na rua Coronel Niederauer, número 890, na área central da cidade. Os números para pedir atendimento são: 193, 153 e 199.

Com a força do vento muitas árvores caíram, bloqueado ruas e deixando parte da cidade sem luz. A Defesa Civil pede que os moradores evitem sair de casa nesta quinta-feira. Além disso, o órgão pede para não cortar árvores, pois há risco de queda ou de algum fio estar energizado.

A chuva atingiu ao Rio Grande do Sul na noite de quarta-feira, devido à chegada de uma frente fria. De acordo com a MetSul Meteorologia, a precipitação – localmente forte a intensa – será de curta duração com elevados volumes. A chuva pode vir acompanhada de granizo e temporais. (Com informações do Correio do Povo)

Central de Jornalismo – Fabrício Minussi (MTB 11.110) e Rodrigo Thiel (MTB 18.713)

Foto: Fabrício Minussi e João Vilnei

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *