PRISÃO DE FORAGIDO

A Brigada Militar (BM) capturou, nesta quarta-feira (27), por volta das 10h, um dos sete presos que haviam fugido do Presídio Estadual de Júlio de Castilhos, no último sábado (23). Wellington Machado dos Santos foi detido na localidade de São Bernardo, em Tupanciretã, após assaltar uma propriedade rural. Com o indivíduo foram apreendidas armas de fogo, entre elas um fuzil, e vários produtos roubados. Ele foi encaminhado à Delegacia de Polícia de Tupanciretã e, após, ao sistema prisional. Dos sete foragidos, apenas dois foram capturados até o momento.

ACIDENTES

A Polícia Rodoviária Federal atendeu dois acidentes de trânsito em Caçapava do Sul nesta quarta-feira, 27. O primeiro deles, envolvendo uma carreta com carregamento de tijolos tombou na BR 153. A carreta tombou e ficou atravessada na pista e a carga de tijolos ficou espalhada na rodovia. Apesar da gravidade do acidente, o motorista não teve ferimentos graves. O trânsito ficou completamente bloqueado durante boa parte da manhã, até que o veículo e a carga fossem removidos. O segundo aconteceu na BR 290, km 315, envolvendo um taxista que vinha de Porto Alegre. O motorista perdeu o controle do veículo que colidiu contra uma árvore, ele ficou preso nas ferragens do carro. A pista da BR 290 foi liberada próximo ao meio dia. O taxista foi encaminhado ao Hospital com ferimentos graves.

CONDENADO

Dois homens, dentre eles um advogado, foram condenados pela 3ª Vara Federal de Santa Maria (RS) por falsificação de documentos e fraude no seguro-desemprego. A decisão, em ação originada na Operação Mendax, é do juiz federal Loraci Flores de Lima e foi proferida na segunda-feira (25). De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), em junho de 2010, o advogado teria forjado um vínculo empregatício, no período de onze meses retroativos, entre seu comparsa e a empresa da qual havia acabado de se tornar proprietário. O objetivo da prática seria possibilitar ao companheiro o direito ao seguro-desemprego. Segundo a denúncia, para dar ares de legalidade à prática, ele teria inserido informações falsas no sistema da Previdência Social. A fraude causou prejuízo no valor de R$ 4.771,05, referente a cinco prestações de R$ 954,21 recebidas indevidamente. Em sua defesa, o acusado afirmou que as operações ilegais teriam sido feitas por terceiros, incluindo um contador que havia contratado.

Central de Jornalismo – Fabricio Minussi (MTB 11.110)

Com informações do site Santa Maria 24 Horas
Fotos: Reprodução

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA