A falta de manutenção na ERS 516, que liga Santa Maria a São Martinho da Serra, na região Centro do RS, foi assunto em Porto Alegre, na tarde de quarta-feira (27). Anunciada em fevereiro de 2017 como prioridade pela Secretaria Estadual dos Transportes, os serviços de patrolamento e recuperação da estrada chegaram a iniciar, mas cessaram há dois meses, segundo a Prefeitura. Com as últimas chuvas e a falta de manutenção, os problemas de trafegabilidade ressurgiram, causando transtornos e dificuldades para quem transita pela estrada.

Para tratar do assunto e cobrar providências do Governo do Estado, o prefeito e vice-prefeito de São Martinho da Serra, Gilson Almeida e Pedro Borges, acompanhados do secretário de Obras, Moisés Difanti, foram a Porto Alegre para um encontro com o secretário estadual dos Transportes, Pedro Westphalen. A agenda, conforme relatou em entrevista por telefone à reportagem do jornal Regional Águas da serra, ocorreu à tarde.

“Precisamos restabelecer esses serviços de manutenção da estrada. São muitas as dificuldades enfrentadas pelos motoristas e entendemos que esses serviços de patrolamento e manutenção precisam ser retomados, conforme acordado no início do ano”, disse o secretário Moisés  Difanti.

Os vereadores de São Martinho da Serra também fizeram cobranças ao Governo do Estado, quanto a conservação da rodovia. No dia 8 de fevereiro de 2017 o grupo da região central solicitou manutenção e trabalhos de recuperação na rodovia. A comitiva foi formada pelos vereadores Clóvis Brasil, Flamarion Pires de Almeida, Rogério da Silva e Elio Guterres.

Promessa de ajuda à comunidade

Segundo os representantes municipais, a ERS-516 está intransitável, com grandes problemas na pista. À época, o secretário Pedro Westphalen reconheceu que a via precisa ser recuperada. “A estrada em condições ruins prejudica toda a população do município. Vamos buscar maneiras de recuperar esse trecho para ajudar a comunidade de São Martinho da Serra e região”, afirmou.

Presente no encontro, o diretor-geral do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer), Rogério Uberti, disse que iria estudar os problemas da estrada. O serviços de recuperação e manutenção da via chegou a iniciar.

A última informação no site do Daer dando conta de intervenções na estrada data de 18 de junho de 2017. No informe o departamento divulgava intervenções de melhorias em 17 regionais do RS, entre elas a ERS 516, que receberia serviços de patrolagem. Foi a última notícia que se teve em relação à manutenção da rodovia, que teve sucessivas promessas de asfaltamento, que nunca saíram do papel.

PERFIL 

Aberta há mais de cem anos, a ERS – 516 é a principal ligação entre os municípios de Santa Maria e São Martinho da Serra. A rodovia começa no final da rua José Barin, na Vila Caturrita, passando pela ponte sobre a Viação Férrea e seguindo à esquerda. São 17quilômetros de chão batido e muitos buracos até São Martinho da Serra.

PONTE

A Prefeitura de Itaara deve iniciar na próxima semana o trabalho de recuperação da ponte, que liga a São Martinho da Serra. A informação foi confirmada quarta-feira (27), pelo secretário de Obras São Martinho da Serra, Moisés Difanti. Segundo ele, a Prefeitura entrou com todo o material para a restauração, sendo que Itaara fará a mão-de-obra para recuperar a travessia, que ficou danificada com, a última enxurrada. O serviço, segundo Difanti, ainda não começou devido às condições de clima e tempo. A ponte fica na principal via que liga as duas cidades, na Estrada dos Gelatti.

Central de Jornalismo – Fabricio Minussi/Regional Águas da Serra (MTB 11.110)

Foto: Daiane Pichani

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA