Resolver os problemas do asfaltamento em Santa Maria é uma das prioridades do Governo do prefeito Jorge Pozzobom. Comprometido em recuperar as vias e avenidas de Santa Maria, o chefe do Executivo esteve em Brasília, nesta terça-feira (12), para dar andamento nas negociações para que Santa Maria seja contemplada pelo Programa “Avançar Cidades Mobilidade Urbana”.

Pozzobom também esteve no Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), onde se reuniu com o coordenador geral de Obras, da Diretoria de Infraestrutura Ferroviária da autarquia, Marcelo Chagas, para oferecer soluções à construção de um muro na Rua Sete de Setembro, no Bairro Perpétuo Socorro.

No Ministério das Cidades, o prefeito Jorge Pozzobom se reuniu com o secretário Nacional de Mobilidade Urbana, José Roberto Generoso, e com o diretor de Planejamento e Informações da pasta, Clever Ubiratan Teixeira de Almeida, e deu seguimento no projeto para que Santa Maria participe do Programa Avançar Cidades Mobilidade Urbana. O chefe do Executivo pleiteia R$ 50 milhões para refazer 71 quilômetros de ruas e avenidas no Município.

O programa do Governo Federal permite o financiamento de projetos de Infraestrutura, como calçadas, ciclovias, iluminação pública, pavimentação, drenagem e mobiliário urbano. Conforme o prefeito, o Município irá elaborar um projeto completo de recuperação asfáltica e, posteriormente, apresentará ao Ministério as propostas.

Segundo Pozzobom, a reunião foi marcada pelo avanço das negociações, principalmente em se tratando das linhas de financiamento, já que o programa prevê duas formas: uma ao Grupo 1, para cidades com até 250 mil habitantes, e outra ao Grupo 2, para os municípios quem têm mais de 250 mil habitantes, como Santa Maria. A proposta reforçada pelo prefeito ao Ministério – de também poder utilizar os recursos para recuperação asfáltica – poderá beneficiar mais de 60 cidades brasileiras, dentre elas, as gaúchas Porto Alegre, Pelotas, Caxias do Sul e Canoas. Conforme o programa, na segunda categoria, a prioridade é para investimentos em vias exclusivas para corredores de ônibus.

“Tivemos um grande avanço e agora a possibilidade é real e concreta de se fazer asfalto novo em boa parte da cidade. Esse pleito nós já conseguimos”, resumiu o prefeito.

O chefe do Executivo já havia encaminhado a adesão de Santa Maria ao programa do Governo Federal na última passagem do ministro das Cidades, Bruno Araujo, pelo Estado, no final do mês passado.

PROJETO DE SEGURANÇA ALTERNATIVO AO BLOQUEIO DA RUA SETE

Comprometido em garantir que a Rua Sete de Setembro não seja fechada por um muro, como determina uma ação judicial, o prefeito Jorge Pozzobom esteve, também, no Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). Acompanhado da secretária de Mobilidade Urbana, Sandra Rebelato, e do superintendente do Dnit, Hiratan Pinheiro da Silva, o chefe do Executivo se reuniu com o coordenador geral de Obras, da Diretoria de Infraestrutura Ferroviária do Dnit, Marcelo Chagas.

O objetivo da reunião foi encontrar soluções para o impasse criado ainda em 2004, quando o Governo da época firmou convênio para a construção do Viaduto da Gare, na Avenida Rio Branco, e como contrapartida deveria construir o muro na Rua Sete, isolando os trilhos. O prefeito Jorge Pozzobom buscou saber como a Prefeitura Municipal poderá compensar esta pendencia contratual, solicitando à autarquia os valores devidos pelo Município por não ter cumprido sua parte do contrato.

“Estamos fazendo todos os esforços administrativos para que Santa Maria não tenha a aberração que seria construir um muro na Rua Sete de Setembro. Com muita responsabilidade, faremos o possível para pagar essa dívida e, assim, corrigir o equívoco de um contrato mal feito no passado”, reafirmou o chefe do Executivo.

Para evitar o fechamento da via, a Prefeitura propôs um Projeto de Segurança alternativo, que prevê a sinalização na Rua Sete de Setembro, de cancelas, de iluminação, entre outras ações encontradas pelo Executivo à construção do muro. A proposta, se aceita, evita que o principal acesso do Centro à Zona Norte seja obstruído.

Central de Jornalismo – Fabricio Minussi (MTB 11.110)

Texto: Maurício Araujo (Mtb 17.781)
Foto: Divulgação/Prefeitura

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA