Santa Maria é a cidade do Brasil que mais sofre bloqueio em suas contas devido às ações judiciais para internações e compra de medicamentos. A informação é do próprio prefeito Jorge Pozzobom. Segundo ele, recentemente, a Prefeitura teve R$ 30 mil bloqueados, por uma demanda judicial de R$ 3 mil. Para reverter o quadro a Prefeitura firmou uma pareceria com a Defensoria Pública do Estado. O resultado é que, em três meses, das cem ações que seriam ajuizadas, apenas oito tiveram prosseguimento, sendo que o resto foi resolvido administrativamente.

Prefeitura e Defensoria Pública assinam termo de cooperação para evitar a judicialização da Saúde

OUÇA A ENTREVISTA COM O PREFEITO JORGE POZZOBOM

Segundo o prefeito, as demandas de ações judiciais na saúde, com o reforço da parceria com a Defensoria Pública do Estado, estão sendo resolvida em 24 horas, sendo  que em apenas três meses, garante o chefe do executivo, foram economizados R$ 1 milhão.

Central de Jornalismo – Fabricio Minussi (MTB 11.110)

Foto: Deise Fachin / Prefeitura

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA