A Polícia Civil desarticulou a maior quadrilha de abigeatários em atividade em várias regiões do Rio Grande do Sul. A organização criminosa era responsável pelo furto anual de cerca de mil cabeças de gado por ano. Os prejuízos dos pecuaristas passariam de R$ 2 milhões por ano. Ao amanhecer desta quarta-feira, a megaoperação Cooptare foi desencadeada pela Força Tarefa de Combate ao Abigeato, sob comando do delegado Adriano Linhares.

A ofensiva terminou com 17 prisões e a apreensão de 2,6 toneladas de carne imprópria para consumo, cinco veículos seis armas e documentos, além de R$ 12 mil em dinheiro. Cerca de 100 agentes cumpriram 48 ordens judiciais em Canoas, Santa Maria, Santana do Livramento, Júlio de Castilhos, Quaraí, Dom Pedrito, Palmeira das Missões, Lagoa Vermelha, Venâncio Aires, Progresso, Bom Retiro do Sul, Camaquã e Arroio dos Ratos.

Central de jornalismo – Fabricio Minussi (MTB 11.110)

Com informações do Correio do Povo

Foto: Divulgação / Polícia Civil

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA