A delegada Débora Dias disse em entrevista à Rádio Medianeira nesta terça-feira (13) que o inquérito que investiga um taxista de 31 anos acusado de estuprar uma jovem de 18 anos, deverá ser concluído e remetido à Justiça até sexta-feira (16). A delegada também adiantou que já possui elementos e provas suficientes para indiciar o acusado por estupro. O taxista e a vítima já prestaram depoimentos.

Nesta tarde, a expectativa fica por conta do depoimento da irmã da vítima, de 22 anos de idade. O taxista nega a acusação e afirma que o que houve foi uma confusão pelo fato de que a garota não tinha dinheiro para pagar a corrida. Segundo a delegada o taxista estava com a carteira de habilitação vencida e possui antecedentes policiais, o que, por lei, o impede de atuar como condutor autônomo de passageiros.

A mulher estava numa festa, no Centro de Eventos da UFSM, com a irmã, de 22 anos, que foi deixada em casa enquanto a vítima buscava a chave do apartamento na residência de um amigo. O crime teria ocorrido nesse trajeto, na Rua Venâncio Aires, próximo ao Hotel Itaimbé.

Central de Jornalismo – Fabricio Minussi (MTB 11.110)

Foto: Reprodução

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA