Após várias denúncias por telefone agentes da Guarda Municipal de Santa Maria foram obrigados a intervir numa situação de maus tratos a animais, em pleno Centro de Santa Maria. O fato ocorreu pouco antes do meio-dia, desta terça-feira (6), em frente ao Banrisul da Praça Saldanha Marinho.

No local um indivíduo, posteriormente identificado e conduzido pela Polícia à delegacia, estava expondo oito cachorros, três adultos e cinco filhotes, para venda. Os animais estavam sob forte estresse, sendo submetidos a condições inadequadas, em via pública. A intenção, segundo a Guarda Municipal, era vender os cachorros.

Veja o vídeo

Um veterinário da Prefeitura foi acionado e dialogou com o rapaz, que apresentava transtornos mentais. A esposa do homem foi chamada ao local. Uma guarnição da Brigada Militar também foi acionada. Os animais foram recolhidos e o indivíduo conduzido para esclarecimentos.

No final da tarde desta terça-feira a Superintendência de Comunicação da Prefeitura lançou uma nota de esclarecimento sobre o ocorrido.

NOTA DE ESCLARECIMENTO

A Prefeitura de Santa Maria manifesta esclarecimento quanto às medidas tomadas pelo Poder Público diante do fato ocorrido na manhã desta terça-feira (06), na Praça Saldanha Marinho. Por volta das 10h15min, durante ronda de rotina, dois agentes da Guarda Municipal precisaram intervir para mediar o conflito estabelecido entre um cidadão, aparentemente embriagado, e populares que questionavam o comércio de cães no local.

Os agentes solicitaram a presença do Setor de Fiscalização da Secretaria de Município de Estruturação e Regulação Urbana. Os fiscais autuaram o cidadão por infringir o Artigo 88, da Lei Complementar 092/2012, que proíbe o comércio em via pública. O valor da multa aplicada foi de R$ 161,41.

A Central de Bem Estar Animal da Secretaria de Meio Ambiente também esteve presente dando suporte à ação. Os veterinários da Prefeitura não constataram maus tratos, pois os animais estavam saudáveis, apenas bastante alterados com a movimentação. Os cachorros foram retirados da Praça e devolvidos à esposa do rapaz. Esta se comprometeu a continuar cuidando dos animais, alegando que são de estimação e não há intenção de vendê-los. Os veterinários devem visitar a família em outra ocasião para mais uma vez verificarem as condições de saúde dos animais e para se certificarem de que estão sendo bem cuidados.

A Superintendência da Guarda Municipal registrou Boletim de Ocorrência na DPPA, para resguardar a Prefeitura e seus agentes. 

Central de Jornalismo – Fabricio Minussi (MTB 11.110)

Foto: Divulgação

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA