Nesta quarta-feira (31), 39 hospitais universitários federais participam do 2º Mutirão Nacional da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh). A previsão é que sejam disponibilizados mais de 8 mil procedimentos via Sistema Único de Saúde (SUS) em um único dia – o equivalente ao dobro de atendimentos realizados na primeira edição do mutirão.

O Hospital Universitário de Santa Maria (Husm) participa do mutirão. Dezenas de profissionais vão participar dos atendimentos de manhã e à tarde. A instituição irá oferecer 15 mamografias, 20 tomografias e 15 ultrassonografias, todos focados em oncologia. Ainda na categoria exames ofertados, o Husm irá contar com a equipe do Ambulatório de Cabeça e Pescoço, que fará cerca de 20 videolaringoscopias e inventários da cavidade oral, durante a manhã.

O bloco cirúrgico do Husm, além das cirurgias eletivas e de emergência de rotina, será ocupado pelos profissionais da Ginecologia para histerectomia (retirada do útero) e conização (retirada de porção do colo do útero para descartar câncer).

De acordo com a Ebserh, as unidades de saúde, espalhadas em todas as cinco regiões do país, vão oferecer 668 cirurgias em 16 especialidades, 4,8 mil exames em 31 especialidades, 3,4 mil consultas referentes a 30 especialidades, além de 167 atividades educativas. O objetivo é reduzir a demanda reprimida nas unidades e na rede do SUS.

Apenas no Hospital Universitário Onofre Lopes da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, serão realizadas 100 cirurgias oftalmológicas, 1.200 avaliações em tireoide e 200 atendimentos oftalmológicos, além de ações antitabagismo e acolhimento das mães de crianças com microcefalia.

O presidente da entidade, Kleber Morais, acredita que o evento busca a melhoria do sistema público de saúde. “O mutirão mostra a relevância dos hospitais universitários federais para o usuário do SUS. É nosso papel oferecer atendimento a quem precisa, além de apoiar o ensino, a pesquisa e inovação tecnológica.”

Números

Dados da Ebserh indicam que, na primeira edição do mutirão, foram realizados 3.649 atendimentos em 22 estados e no Distrito Federal, incluindo 664 cirurgias, 879 consultas e 2,1 mil exames.

Central de Jornalismo – Fabricio Minussi (MTB 11.110)

Com informações da Agência Brasil e DSM
Foto: Reprodução

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA