A presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Cármen Lúcia, recebeu um representante da Associação dos Familiares de Vítimas e Sobreviventes da Tragédia de Santa Maria (AVTSM) para discutir o andamento judicial dos processos que envolvem o incêndio na Boate Kiss, que deixou 242 mortos em 2013. De acordo com informações do site G1, a reunião aconteceu nesta quinta-feira (16), em Brasília.

O diretor-jurídico da AVTSM e pai de uma das vítimas, Paulo Carvalho, pediu auxílio da ministra para acelerar a condenação de responsáveis pelo caso. Atualmente, quatro pessoas respondem na Justiça: dois integrantes da banda Gurizada Fandangueira, que teriam acendido sinalizadores na boate, e dois sócios da Boate Kiss.

Na lista de pedidos também estava a extinção de processos movidos pelo Ministério Público do Rio Grande do Sul contra pais de vítimas por calúnia e difamação e a federalização de processos arquivados e que envolvem entes públicos. Segundo Paulo Carvalho, Cármen Lúcia prometeu discutir o assunto com o procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

Central de Jornalismo – Fabricio Minussi (MTB 11.110)

Com informações do site G1
Foto: Ronald Mendes / Arquivo / A Razão

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA