Em função das chuvas que causaram alagamentos durante o final de semana, reforçamos as principais necessidades de doações para as famílias atingidas. No momento, as necessidades são colchões, fraldas, material de limpeza, alimentos (principalmente leite), água potável, além de roupas e cobertores.

Os donativos podem ser entregues no Centro Desportivo Municipal (CDM), localizado na Rua Appel, 798. Já as ocorrências podem ser registradas nos telefones 153 e (55) 3921-7167.

Prefeitura intensifica ações para ajudar as famílias atingidas pela chuva

Dando continuidade às ações de auxílio às pessoas atingidas pelas chuvas do último final de semana no Município, o vice-prefeito Sergio Cechin esteve visitando, nesta segunda-feira (13), a Vila Ipiranga, no Bairro Passo das Tropas, um dos locais mais atingidos pela chuva. Acompanhado do secretário de Meio Ambiente, André Domingues, o vice-prefeito conversou com os moradores que enfrentam, há mais de 30 anos, problemas com alagamentos.

Segundo o vice-prefeito, a situação região Sul de Santa Maria é causada pela obstrução de um trecho do Arroio Passo das Tropas, que passa pelo local, e também pela construção de casas e estabelecimentos em locais irregulares, que causam problemas ao solo e ao relevo do ambiente.

“Nós sabemos que o problema aqui deve ser resolvido o mais rápido possível. Mas de nada vai adiantar fazer uma ação temporária se ele irá persistir. Temos que fazer uma ação planejada que gere um resultado a longo prazo” explicou o vice-prefeito de Santa Maria.

O secretário de Meio Ambiente, André Domingues, destacou que, além do problema no arroio no local, também já foram identificados uma série de crimes ambientais que ajudam a agravar a situação.

“Já tivemos um grande número de notificações neste local devido a crimes ambientais, isso também ajuda a danificar o solo aumentando a incidência de alagamentos. Nosso governo assumiu há 60 dias, ainda não temos maquinário para dar conta de todas as necessidades do município, mas estamos nos empenhando ao máximo para solucionar o problema” afirmou o secretário.

Preocupado com a previsão do tempo que indica chuva ainda nesta semana, o vice-prefeito solicitou que a Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos realizasse uma vistoria no local e que, se possível, já fosse realizada uma ação paliativa para que os alagamentos não aconteçam novamente.

PREFEITURA ORGANIZA DEMANDAS DE FAMÍLIAS ATINGIDAS

Durante esta segunda-feira (13), a Prefeitura recebeu, no auditório do Centro Administrativo, líderes comunitários e moradores de diferentes regiões da cidade, a fim de cadastrar as necessidades das famílias atingidas. A equipe de plantão registrou 43 atendimentos, vindos das quatro regiões da cidade, durante a manhã e a tarde.

A região Oeste registrou nove demandas, em locais como Parque Pinheiro Machado, Alto da Boa Vista e na Vila Noal. Foram alagamentos causados por bueiros entupidos, muros caídos e casas com risco de desmoronamento. Além disso, algumas famílias registraram a perda de móveis.

Na região Sul, foram comunicadas 16 demandas, principalmente nos bairros Urlândia, Lorenzi e Passo das Tropas. Nesta região, as famílias que procuraram o plantão no Centro Administrativo registraram perda de móveis, roupas e alimentos.

Na região Norte, foram cinco registros, entre eles duas pontes caídas, no Campestre do Menino Deus, próximo à Cantina Velho Amâncio. Os moradores também comunicaram áreas de risco com residências comprometidas.

Na região Leste, principalmente em Camobi, 13 pessoas procuraram a Prefeitura. Em uma mesma rua, sete pessoas reclamaram sobre uma construção em terreno que acaba alagando as residências do entorno. E outras seis famílias registraram perda de móveis, roupas e colchões.

O cadastro das demandas no auditório do Centro Administrativo está sendo coordenado pelo Gabinete do vice-prefeito. O serviço vai continuará nesta terça-feira (14), das 7h30min às 17h.

NÚCLEO DE ANÁLISE E PREVENÇÃO DE ÁREAS DE RISCO SE REÚNE NESTA SEMANA

Em função da proximidade do período das chuvas, nesta quinta-feira (16), o Núcleo de Análise e Prevenção de Áreas de Risco do Município se reúne, às 9h, para planejar ações emergenciais para evitar novos alagamentos. O local ainda será definido.

Segundo o vice-prefeito Sergio Cechin, que coordena o núcleo, o que for necessário ser feito agora, será feito, mas é primordial que se pense em resultados permanentes.

“Não queremos mais conviver 30, 40 anos com esta situação, vamos pensar em algo que deve ser feito para que possamos resolver a situação dos alagamentos na cidade”.

Serão convidados para a reunião entidades técnicas como a Universidade Federal de Santa Maria, o DNIT, o DAER, o Exército, o Condema e secretarias de município.

Central de Jornalismo – Fabricio Minussi (MTB 11.110)

Texto: Ana Bittencourt (Mtb 14.265) e Thassiani Porto
Foto: João Alves / PMSM

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA