Com volume acumulado médio de 199 milímetros nas últimas 24h em Santa Maria, de acordo com  o Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), o Município registra diversos bairros com áreas parcialmente alagadas na tarde deste domingo (12). Mais de 700 casas foram atingidas, 300 delas só no Bairro Passo das Tropas, na Vila Ipiranga, local mais crítico até o momento. Outros pontos que registraram ocorrências foram o Bairro Urlândia, Camobi, Campestre do Menino Deus, Vila São João, no Parque Pinheiro Machado, Chácara das Flores, Vila Schirmer, Dom Antonio Reis, Itararé e no KM 3.

No Pronto Atendimento do Patronato (PA) houve alagamento parcial de algumas salas do Setor Pediátrico, devido aos problemas no sistema de calhas. A Secretaria de Saúde isolou as áreas atingidas e remanejou os serviços. Por isso, os pacientes estão sendo atendidos normalmente neste domingo e há pediatra no local.

A Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos auxiliou no reparo das calhas no PA e na parte elétrica. Também está atuando com retroescavadeiras em diversos pontos para desobstruir valas e bueiros. Na Vila São João as equipes trabalharam retirando parte de uma tubulação que estava obstruída para dar vazão à água das chuvas. No Bairro Chácara das Flores a pasta atua com auxílio dos moradores para evitar novos alagamentos. Além disso, a secretaria atua em diferentes pontos da cidade para minimizar os problemas causados pela chuva.

A Secretaria de Mobilidade Urbana também está atuando em esquema de plantão, principalmente para dar suporte ao sistema de semáforos. Na Rua Cel. Niederauer, as equipes fizeram manutenção na sinaleira localizada na esquina com a Rua Serafim Valandro. Para registro de ocorrências junto aos semáforos, a população pode ligar para  a Coordenadoria Municipal de Trânsito, que atua em esquema de plantão até a meia  noite, pelos telefones 3921 7091 ou 3921 7092.

A Secretaria de Meio Ambiente também participou da força tarefa realizada neste domingo. Equipes da pasta realizaram poda e supressão de árvores caídas às margens dos arroios de Santa Maria, para permitir a vazão da água acumulada.

A Defesa Civil e a Guarda Municipal estão com equipes  nas ruas percorrendo a cidade. As ocorrências podem ser registradas nos telefones 153 e 3921 7167. A Secretaria de Desenvolvimento Social já organizou o recebimento de donativos. As principais necessidades no momento são alimentos, roupas, colchões e cobertores. As doações podem ser entregues no Centro Desportivo Municipal (CDM), localizado na Rua Appel, nº 798.

PREFEITURA VAI INTENSIFICAR AÇÕES JUNTO AO NÚCLEO DE ANÁLISE E PREVENÇÃO DE ÁREAS DE RISCO
Por determinação do prefeito Jorge Pozzobom, a partir desta segunda-feira (13), o Núcleo de Análise e Prevenção de Áreas de Risco do Munícipio estará reunido para planejar ações emergenciais para evitar novos alagamentos, principalmente registrados com as chuvas que normalmente se intensificam no período de inverno.

De acordo com o Vice-prefeito, Sergio Cechin, entidades técnicas, como a Universidade Federal, serão chamadas a colaborar. “Sabemos que 80% dos alagamentos decorrem em função do assoreamento dos leitos, principalmente ao longo do Arroio Cadena e do Rio Vacacaí Mirim. Há mais de 30 anos essas regiões não recebem atenção. Precisamos de macro ações, em conjunto com nossas secretarias, para minimizar os impactos de novos alagamentos”, afirma.

Nesta segunda-feira a Prefeitura deve receber, no Auditório do Centro Administrativo, a partir das 8h, lideranças comunitárias de diferentes regiões, a fim de conhecer os problemas enfrentados pelos moradores.

Central de Jornalismo – Fabricio Minussi (MTB 11.110)

Texto: Ana Bittencourt (Mtb 14.265)
Fotos: Ramiro Guimarães (Mtb 13.009

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA