É PRECISO AGIR COM “A RAZÃO”

Há quase três anos, com a morte da minha mãe, Zaira De Grandi, recebi a missão de assumir a direção do Jornal A Razão. Compromisso imediato em meio ao nosso luto, pois o jornal não poderia interromper sua circulação diária, mesmo com a morte de sua diretora-presidente.

O desafio foi grande. Superar a perda e iniciar uma nova gestão.

Remodelamos o jornal com a implantação de um novo projeto gráfico. O jornal passou a ser impresso todo colorido (pois quando assumimos, A Razão só tinha metade de suas páginas coloridas, a outra metade ainda era preto e branco), terceirizamos nosso processo de impressão, melhorando significativamente a sua qualidade e ainda assim, reduzindo nossos custos.

Avançamos bastante nas nossas plataformas digitais.

Remodelamos o site, que passou de 50 mil acessos mês em agosto de 2014 para 250 mil acessos em agosto de 2016. Nossas redes sociais cresceram mais de 300 % em engajamento.

Melhoramos nossa relação com a comunidade.

Qualificamos nossa entrega de jornais. Diminuímos para quase zero o número de reclamações com a entrega, quando em outrora, este era um dos nossos maiores problemas. Ampliamos nossa carteira de clientes, resgatando anunciantes que estavam fora da mídia impressa e buscamos novos clientes, que não tinham tradição em anunciar no meio jornal.

Enfim, nos esforçamos ao máximo para melhorarmos e manter a empresa em pleno funcionamento.

Neste período, acabamos assistindo a desistência do poderoso grupo RBS que, depois de 15 anos de concorrência, encerrou sua operação jornal em Santa Maria, se desfazendo do jornal Diário de Santa Maria. Eles se foram. Nós, permanecemos.

Mas toda nossa luta, esforço e perseverança não foram suficientes.

A crise econômica que iniciou no final de 2015 e se fortaleceu em 2016, fizeram com que os investimentos em publicidade despencassem. As receitas diminuíram muito e os custos aumentaram, na mesma proporção. Os veículos de comunicação tradicionais ainda sofrem com a crescente migração de audiência e da publicidade para a internet.

No ano passado, acompanhamos o fechamento de vários jornais em todo país.

Além de toda essa conjuntura negativa, acima de tudo isso, novos rumos foram definidos pela família que colocam como imperativo o encerramento das atividades do Jornal A Razão. Eu, Alexandre, represento apenas 33,33% dos interesses da empresa. Juntas, minhas irmãs formam 66,66%, ou seja, a ampla maioria.

O compromisso firmado entre a família foi que, para tomarmos a difícil decisão de suspender a publicação do Jornal A Razão, a condição primordial seria a de colocar todo o patrimônio do espólio de Maria Zaira Silveira de Grandi à disposição, para honrar os compromissos, principalmente, com aqueles que colaboraram com as atividades da empresa, ao longo desses anos.

E assim será feito.

A história da família De Grandi sempre foi marcada por luta e sacrifício. Em 1982, meu pai Luizinho acreditou na ideia de adquirir um jornal para Santa Maria. Sem recursos, mas com entusiasmo, o sonho aconteceu. Em 1988, porém, este sonho foi interrompido com o brutal assassinato de Luizinho. Minha mãe, com três filhos pequenos, assumiu o desafio e, com erros e acertos, deu sequencia a essa luta diária até que o câncer também a levasse de nós.

O legado deixado foi de fazer um jornalismo sério e comprometido com a sociedade.

Tenho a certeza de que muito fizemos pela nossa cidade. Contamos inúmeras histórias. Abraçamos várias causas importantes para Santa Maria. Fomos parceiros da nossa comunidade em diversas empreitadas. Cumprimos nosso papel como imprensa. E vamos sempre, seguir trabalhando e acreditando nessa nossa querida cidade. Certamente, novos desafios virão pela frente.

Ciclos iniciam, ciclos se encerram. Muitas vezes as mudanças são necessárias. Não é nada fácil tomar uma decisão como esta. É preciso ter coragem.

Assim, com o coração tomado por emoção, mas de cabeça erguida e com o sentimento de dever cumprido, comunico que a partir de hoje, não mais iremos publicar o jornal A Razão.

Agradeço a todas as pessoas que estiveram ao nosso lado durante esta caminhada e, para aqueles que conhecem nossa trajetória, nossas lutas, nossos valores, peço apenas uma coisa: compreensão.

A todos, meu muito obrigado.

1 COMENTÁRIO

  1. Lamento profundamente o fechamento do “nosso” Jornal A Razão, mas como vc disse Alexandre “Ciclos iniciam, ciclos se encerram” e assim é. Às vezes temos que tomar decisões muito difíceis mas o importante é ter coragem para fazermos isso. Desejo que o fechamento, que esse ciclo, não os abata e que vcs continuem em frente, firmes, fortes e unidos, como sua mãe desejava.
    Boa Sorte.

DEIXE UMA RESPOSTA