O comandante do Corpo de Bombeiros de Santa Maria, major Claudio Ricardo Pereira, disse na manhã de ontem, que a corporação irá intensificar a fiscalização em cima das condições de segurança existentes em balneários e cascatas particulares, que oferecem serviços de lazer à população da região, especialmente aos banhistas.

A medida foi anunciada, após cinco mortes por afogamentos, ocorridos durante o último final de semana. A tragédia maior aconteceu no domingo, na Cascata do Mezzomo – uma área particular, que fica na localidade de Val Feltrina, em Silveira Martins, na Quarta Colônia de Imigração Italiana. Quatro pessoas morreram afogadas, após serem arrastadas pela correnteza da cascata, que subiu rapidamente durante as fortes chuvas de domingo à tarde.

A outra morte por afogamento ocorreu no Rio Soturno, na cidade de Dona Francisca, também na Quarta Colônia. O incidente ocorreu no final da tarde de sábado na localidade de Campo Bonito. O corpo da vítima foi localizado no final da tarde de domingo.

LOCAIS DEVEM POSSUIR SERVIÇO DE SALVA-VIDAS

Segundo o comandante do Corpo de Bombeiros de Santa Maria, que permaneceu no local das buscas às quatro vítimas de afogamento, durante a noite de domingo, em Silveira Martins, a Cascata do Mezzomo trata-se de um local privado, que cobra ingresso dos visitantes e, por isso, precisa ter o serviço de Guardião de Balneário disponível, conforme determina decreto estadual.

“Existe alguns lugares, como no Balneário Ouro Verde, em Três Barras, que possui um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) de 2013, que estabelece a colocação de um guardião no local. Mas há outros locais particulares que também devem observar essa norma”, alertou o comandante dos Bombeiros.

Segundo o Major Ricardo a fiscalização no que se refere à segurança dos balneários da região é realizada pelos Bombeiros e intensificada durante o período de verão, mas que uma atenção especial às áreas particulares, com rios e cascatas será alvo de uma conferência mais detalhada já nos próximos dias.

No entanto, o major Ricardo recomenda aos banhistas, para que estejam atentos às condições dos rios e córregos da região, antes de se aventurar. “A gente sempre orienta o pessoal a procurar lugares onde existem salva-vidas e que estão bem sinalizados. Esse tipo de cuidado ajuda a evitar acidentes”, alertou o Bombeiro.

SOBRE A CASCATA DO MEZZOMO

A Cascata do Mezzomo é um espaço preservado, dentro da mata virgem, distante dez quilômetros de Silveira Martins, com riacho repleto de pequenas quedas d´água, que culmina na cascata maior, que leva o nome do dono da família, proprietária das terras desde os primórdios da imigração italiana, sendo uma das fundadoras da localidade de Val Feltrina.

O local possui uma peculiaridade a qual os Bombeiros chamam a atenção. Trata-se de um local situado num vale alto e, em caso de chuva extrema, como aconteceu no domingo, acaba ocorrendo uma enxurrada extrema, com o enchimento muito rápido dos córregos e rios.

“Na Cascata o Mezzomo, choveu muito na parte superior e quando as pessoas que estavam no local se deram por conta, não havia mais o que fazer. A correnteza pegou a todos de surpresa, com muita força e não houve tempo para que todos nadassem até a margem”, explicou o major Ricardo.

Por isso, ele recomenda aos banhistas que “apenas frequentem locais conhecidos, sinalizados e que evitem tomar banho ou permanecer próximos a rios e riachos em dias com previsão de chuva, especialmente nestes locais mais altos”, comentou o Bombeiro.

Central de Jornalismo – Fabricio Minussi

Foto: Reprodução

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA