O superintendente Regional do Dnit, Hiratan Pinheiro da Silva, estará em Santa Maria, nesta sexta-feira (17), para tratar sobre a polêmica envolvendo a determinação da Justiça Federal, em última instância, da construção de um muro na Rua Sete de Setembro, junto à passagem da linha férrea, fechando o acesso de veículos pelo local até o Bairro Perpétuo Socorro. Ontem (15), o prefeito Jorge Pozzobom (PSDB) esteve em Brasília, tratando do assunto com o diretor geral do Dnit, Valter Casimiro Silveira. O prefeito disse que não colocará um muro no local e que está amparado pelo novo Código do processo Civil. O fechamento da passagem dos trilhos é uma contrapartida ao convênio celebrado entre a Prefeitura e o Dnit, ainda em 2004, que liberou R$ 6,4 milhões para a construção do viaduto da Gare.

O presidente da Associação dos Transportadores Urbanos de Santa Maria (ATU), Luiz Fernando Maffini, classificou como oportuna a postura da Prefeitura de tentar buscar uma solução que evite a construção de um muro para o fechamento a Rua Sete de Setembro, conforme determinou a Justiça Federal em novo despacho, no último dia 28 de janeiro. Segundo Maffini, essa decisão foi tomada por pessoas que não conhecem a cidade, e lembra que o Bairro Perpétuo Socorro possui milhares de moradores, casas comerciais, um hospital e uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA). O presidente da ATU também ressalta que a medida implicará na questão dos itinerários do transporte público.

O deputado estadual e ex-prefeito de Santa Maria, Valdeci Oliveira (PT), falou, nesta quarta-feira, através de sua assessoria, sobre convênio assinado por ele, enquanto chefe do Executivo, em 2004, que previa o fechamento a Rua Sete de Setembro. Valdeci disse que  no final de 2015, inclusive, acompanhou o então prefeito Cezar Schirmer (PMDB) e uma comitiva de autoridades para tratar do assunto em Brasília. O convênio assinado em 2004, cita o deputado, garantiu a realização da obra do Viaduto da Gare, na Avenida Rio Branco, uma das melhorias mais importantes realizadas na infraestrutura da cidade nos últimos anos.

O presidente da Câmara de Vereadores, Admar Pozobom (PSDB). disse que o Legislativo está atento ao desenrolar da questão envolvendo a determinação da Justiça Federal. Na próxima terça-feira (21), na abertura do ano legislativo, Admar pretende reunir todos os vereadores para debater o tema. O objetivo será unir forças para encontrar uma solução que impeça a construção do muro no local.

Central de Jornalismo – Fabricio Minussi

Foto: Arquivo / A Razão

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA